Curso Pós-Graduado de Avaliação de Literatura Médica - 3ª Edição

Candidatura On-Line

Folheto

Coordenação
Prof. Doutor Bruno Heleno
Mestre David Rodrigues
Profª. Doutora Maria Isabel Santos (Professora Associada Convidada Sem Agregação da NMS|FCM)

Organização
NOVA Medical School | Faculdade de Ciências Médicas (NMS|FCM) - Unidade Curricular de Medicina Geral e Familiar

Apresentação
Os melhores cuidados médicos são aqueles que integram as preferências do doente, a experiência do médico e a melhor prova científica disponível. No entanto, manter-se ao corrente da melhor prova científica tem várias barreiras:

1) os médicos têm uma prática assistencial exigente e pouco tempo para a avaliação da melhor prova científica;
2) fazem-no com menos frequência do que gostariam por isso é difícil recordarem-se de todos os passos necessários;
3) frequentemente desanimam ao ler a parte da estatística;
4) nunca lhes foi dito se a forma como leem um artigo é correta. 

Este curso destina-se aqueles que pretendem melhorar a sua prática clínica – desenvolvendo competências na leitura, interpretação e avaliação de artigos científicos. O curso foca-se em estratégias rápidas, auxiliares de memória, desmistifica estatística e tem avaliação regular do desempenho dos participantes.

Objetivos Gerais e Objetivos de Aprendizagem
Os formandos deverão ser capazes de:

1) identificar a pergunta de investigação; 
2) avaliar a validade científica; 
3) interpretar os resultados; 
4) decidir se os resultados de artigos científicos sobre tratamento, diagnóstico e prognóstico são aplicáveis à sua prática clínica.

Metodologias de Ensino
Estudo autodirigido, aulas teóricas e ensino por problemas.

Metodologias de Avaliação da Aprendizagem
Avaliação diagnóstica: avaliação crítica de um estudo científico.
Avaliação formativa: avaliação contínua pelos docentes.
Avaliação sumativa: avaliação crítica de um estudo científico.

Metodologias de Avaliação da Qualidade do Ensino
No final de cada dia de estudo é feita uma avaliação informal do que correu melhor e do que correu menos bem no dia de trabalho. Essa informação é utilizada para modificar as estratégias de aprendizagens do dia seguinte. No final do dia os docentes reunem em conjunto para discutir barreiras e facilitadores da aprendizagem em cada um dos grupos, bem como estratégias de melhoria.

Corpo Docente

  • Bruno Heleno, médico de família, Professor Auxiliar da NMS|FCM da Universidade NOVA de Lisboa, docente de cursos de leitura crítica de artigos científicos em vários cursos e conferências científicas. Áreas de interesse científico: medicina baseada em prova científica; ensaios clínicos; revisões sistemáticas; estudos de acuidade diagnóstica; avaliação de programas de rastreio; intervenções para melhorar o desempenho clínico.
  • David Rodrigues, médico de família, Diretor de Internato Médico de Medicina Geral e Familiar, Assistente Convidado da NMS|FCM da Universidade NOVA de Lisboa, membro do Conselho Nacional para Auditoria e Qualidade da Ordem dos Médicos. Mestre em Investigação Clínica FCM/Northeastern University. Doutorando em Medicina na Universidade Nova de Lisboa. Áreas de interesse científico: medicina baseada em prova científica; decisão clínica; normas de orientação clínica; translação conhecimento científico; revisões sistemáticas; ensaios clínicos; investigação qualitativa. 
  • Daniel Pinto, médico de família, Coordenador de Internato Médico de Medicina Geral e Familiar, Assistente Convidado da NMS|FCM da Universidade NOVA de Lisboa. Doutorando em Medicina na Universidade Nova de Lisboa. Áreas de interesse científico: farmacoepidemiologia; medicina baseada em prova científica; translação conhecimento científico.
  • Catarina Viegas Dias, médica de família, monitora no Curso de Consulta e Decisão Clínica do Internato de Medicina Geral e Familiar da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Monitores

  • Ana Rita Jesus Maria, interna de Medicina Geral e Familiar, monitora no Curso de Consulta e Decisão Clínica do Internato de Medicina Geral e Familiar da Região de Lisboa e Vale do Tejo.
  • Carlota Dias, interna de Medicina Geral e Familiar, monitora no Curso de Consulta e Decisão Clínica do Internato de Medicina Geral e Familiar da Região de Lisboa e Vale do Tejo.
  • Joana Abreu, interna de Medicina Geral e Familiar, monitora no Curso de Consulta e Decisão Clínica do Internato de Medicina Geral e Familiar da Região de Lisboa e Vale do Tejo.
  • Paulo Faria de Sousa, interna de Medicina Geral e Familiar, monitora no Curso de Consulta e Decisão Clínica do Internato de Medicina Geral e Familiar da Região de Lisboa e Vale do Tejo.

Plano Curricular/ Programa Detalhado

1. Competências de definição do problema
1.1. Reformular as questões de investigação presentes num artigo científico sobre intervenções de acordo com a estrutura PICO (patients, intervention, comparison, outcome).
2. Competências de apreciação dos métodos de investigação
2.1. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais as principais fontes de viés de um ensaio clínico.
2.2. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais as principais fontes de viés de um estudo dirigido a avaliar prejuízos associados a tratamento.
2.3. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais as principais fontes de viés de um estudo de acuidade diagnóstica.
2.4. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais as principais fontes de viés de um estudo sobre o prognóstico de uma doença.
2.5. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais as principais fontes de viés de uma revisão sistemática de ensaios clínicos.
2.6. Distinguir os dois principais passos metodológicos na elaboração de uma orientação clínica: a síntese de prova científica e a elaboração de recomendações.
2.7. Identificar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais são as tarefas a realizar durante a elaboração de uma norma.
3. Competências de interpretação dos resultados de investigação
3.1. Distinguir, autonomamente e sem erros, medidas de risco relativo e medidas de risco absoluto.
3.2. Fornecer, autonomamente e sem erros, uma interpretação clínica de intervalos de confiança.
3.3. Interpretar, autonomamente e sem erros, razões de verosimilhança e a sua relação com probabilidades pré-teste e pós-teste.
3.4. Interpretar, autonomamente e sem erros, o valor de probabilidade de doença num estudo prognóstico.
3.5. Interpretar, autonomamente e sem erros, corretamente um gráfico de floresta.
3.6. Interpretar, autonomamente e sem erros, uma recomendação com base no nível de prova científica e força de recomendação.
4. Competências de aplicação da prova científica a doentes reais
4.1. Reconhecer, com auxílio de uma grelha de avaliação, quais são os principais determinantes da confiança nas estimativas de efeito.
4.2. Considerar, com auxílio de uma grelha de avaliação, qual é a relação entre benefícios e malefícios esperados da intervenção e das suas alternativas.
4.3. Considerar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais os valores e preferências dos doentes relativos à intervenção.
4.4. Considerar, com o auxílio de uma grelha de avaliação, quais os recursos necessários para implementar intervenção.

Destinatários
Médicos internos da formação específica e médicos especialistas. Os formandos necessitam de um bom domínio de inglês escrito (B2 ou superior) e de experiência na utilização de computadores (processador de texto, navegação na Internet). Os formandos deverão ter experimentado responder a uma questão clínica recorrendo aos resultados de um artigo científico. Os formadores irão assumir que nenhum dos participantes domina conceitos de estatística e que nenhum dos participantes tem experiência de investigação clínica.

Critério de Seleção
Ordem de inscrição

Regime de Faltas
Para a conclusão do curso, os participantes têm que estar presentes em 80% das sessões.

ECTS
1,5

Numerus Clausus
Número Mínimo: 24
Número Máximo: 24

Língua de Ensino
Português ou Inglês (se a maioria dos estudantes não falar português).

Datas de Realização
02 a 06 de julho de 2018

Horário
Todos os dias, das 9h00 às 17h00

Duração
35h presenciais (5h horas de aulas teóricas, 26h de aulas práticas e 4h de avaliação)

Local de Realização
NMS|FCM

Data-Limite de Candidatura
02 de maio de 2018

Informações e Candidaturas
Divisão Académica - Secção de Pós-Graduação
Campo Mártires da Pátria, 130 - 1169-056 Lisboa
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.  | www.fcm.unl.pt
Tel.: 21 880 30 66 | Fax: 21 880 30 68

Este curso tem um carácter transversal no âmbito do conhecimento no domínio das ciências da saúde e da vida, não habilitando à prática de qualquer atividade médica por parte de quem não esteja inscrito na Ordem dos Médicos.